Saúde, bem-estar, novidades, dicas e muito mais!

BLOG

shutterstock_288977717-1200x800.jpg

maio 9, 2016 Blog0

Em teoria, é fácil manter o corpo em boas condições: basta seguir uma dieta saudável e fazer exercícios. Tais princípios básicos deveriam ajudar a manter o cérebro saudável também. Mas pesquisas científicas recentes revelam segredos sobre outras formas de manter o cérebro jovem por mais tempo. Veja abaixo algumas dicas.


metodo-aba-autismo-clinica-serfis-maua-abc.jpg

fevereiro 17, 2020 Blog

O que é Análise de Comportamento Aplicada? 

A Análise Comportamental Aplicada (ABA) é uma terapia baseada na ciência da aprendizagem e do comportamento.

A análise do comportamento nos ajuda a entender:

  • Como o comportamento funciona
  • Como o comportamento é afetado pelo meio ambiente
  • Como ocorre o aprendizado

A terapia ABA aplica nossa compreensão de como o comportamento funciona em situações reais. O objetivo é aumentar comportamentos úteis e diminuir comportamentos prejudiciais ou que afetam a aprendizagem.

Os programas de terapia ABA podem ajudar:

  • Aumentar as habilidades de linguagem e comunicação
  • Melhore a atenção, o foco, as habilidades sociais, a memória e os acadêmicos 
  • Diminuir comportamentos problemáticos

Os métodos de análise do comportamento são utilizados e estudados há décadas. Eles ajudaram muitos tipos de alunos a adquirir habilidades diferentes – de estilos de vida mais saudáveis ​​ao aprendizado de um novo idioma. Os terapeutas usam o ABA para ajudar crianças com autismo e distúrbios relacionados ao desenvolvimento desde os anos 1960.

Como a terapia ABA funciona?

A Análise de Comportamento Aplicada envolve muitas técnicas para entender e mudar o comportamento. ABA é um tratamento flexível:  

  • Pode ser adaptado para atender às necessidades de cada pessoa única
  • Fornecido em muitos locais diferentes – em casa, na escola e na comunidade
  • Ensina habilidades que são úteis na vida cotidiana
  • Pode envolver ensino individual ou instrução de grupo

Reforço positivo

O reforço positivo é uma das principais estratégias utilizadas na ABA.

Quando um comportamento é seguido por algo que é valorizado (uma recompensa), é mais provável que uma pessoa repita esse comportamento. Com o tempo, isso incentiva mudanças positivas de comportamento.

Primeiro, o terapeuta identifica um comportamento objetivo. Cada vez que a pessoa usa o comportamento ou a habilidade com sucesso, recebe uma recompensa. A recompensa é significativa para o indivíduo – exemplos incluem elogios, um brinquedo ou livro, assistir a um vídeo, acesso a playground ou outro local e muito mais.

Recompensas positivas incentivam a pessoa a continuar usando a habilidade. Com o tempo, isso leva a uma mudança significativa de comportamento. 

Antecedente, Comportamento, Consequência

Compreender antecedentes (o que acontece antes que um comportamento ocorra) e consequências (o que acontece depois do comportamento) é outra parte importante de qualquer programa ABA.

As três etapas a seguir – os ” AB-Cs ” – nos ajudam a ensinar e entender o comportamento:

  1. Um antecedente : é isso que ocorre logo antes do comportamento do alvo. Pode ser verbal, como um comando ou solicitação. Também pode ser físico, como um brinquedo ou objeto, ou uma luz, som ou outra coisa no ambiente. Um antecedente pode vir do ambiente, de outra pessoa ou ser interno (como um pensamento ou sentimento).
  2. Um comportamento resultante : esta é a resposta da pessoa ou falta de resposta ao antecedente. Pode ser uma ação, uma resposta verbal ou outra coisa.  
  3. Uma conseqüência : é isso que vem diretamente após o comportamento. Pode incluir reforço positivo do comportamento desejado ou nenhuma reação por respostas incorretas / inadequadas.

Observar os AB-Cs nos ajuda a entender:

  1. Por que um comportamento pode estar acontecendo
  2. Como diferentes consequências podem afetar se é provável que o comportamento aconteça novamente

EXEMPLO:

  • Antecedente: o professor diz: “É hora de limpar seus brinquedos” no final do dia.
  • Comportamento: O aluno grita “não!”
  • Consequência: o professor remove os brinquedos e diz: “Ok, todos os brinquedos estão prontos.”

Como a ABA pode ajudar o aluno a aprender um comportamento mais apropriado nessa situação?

  • Antecedente: O professor diz “hora de limpar” no final do dia.
  • Comportamento: O aluno é lembrado de perguntar: “Posso ter mais 5 minutos?”
  • Consequência: o professor diz: “Claro que você pode ter mais 5 minutos!”

Com a prática contínua, o aluno poderá substituir o comportamento inadequado por um que seja mais útil. Essa é uma maneira mais fácil para o aluno obter o que precisa!

O que um programa ABA envolve?

Bons programas ABA para autismo não são “tamanho único”. O ABA não deve ser visto como um conjunto fixo de exercícios. Em vez disso, cada programa é escrito para atender às necessidades de cada aluno.

O objetivo de qualquer programa ABA é ajudar cada pessoa a trabalhar em habilidades que as ajudarão a se tornarem mais independentes e bem-sucedidas no curto e no futuro.

Planejamento e avaliação contínua

Um analista de comportamento qualificado e treinado (BCBA) projeta e supervisiona diretamente o programa. Eles personalizam o programa ABA de acordo com as habilidades, necessidades, interesses, preferências e situação familiar de cada aluno. 

O BCBA começará fazendo uma avaliação detalhada das habilidades e preferências de cada pessoa. Eles usarão isso para escrever objetivos específicos de tratamento. Metas e preferências familiares também podem ser incluídas.

As metas de tratamento são escritas com base na idade e no nível de habilidade da pessoa com TEA. Os objetivos podem incluir diversas áreas de habilidades, como:

  • Comunicação e linguagem
  • Habilidades sociais
  • Autocuidado (como tomar banho e ir ao banheiro)
  • Brincadeira e lazer
  • Habilidades motoras
  • Aprendizagem e habilidades acadêmicas

O plano de instruções divide cada uma dessas habilidades em etapas pequenas e concretas. O terapeuta ensina cada passo, um por um, do simples (por exemplo, imitando sons únicos) ao mais complexo (por exemplo, conversando).

O BCBA e os terapeutas medem o progresso coletando dados em cada sessão de terapia. Os dados os ajudam a monitorar o progresso da pessoa em direção às metas de forma contínua.

O analista de comportamento se reúne regularmente com familiares e funcionários do programa para revisar informações sobre o progresso. Eles podem planejar com antecedência e ajustar os planos e metas de ensino, conforme necessário.

Técnicas e Filosofia da ABA

O instrutor usa uma variedade de procedimentos ABA. Alguns são dirigidos pelo instrutor e outros são dirigidos pela pessoa com autismo.

Pais, familiares e cuidadores recebem treinamento para que possam apoiar o aprendizado e a prática de habilidades ao longo do dia.

A pessoa com autismo terá muitas oportunidades para aprender e praticar habilidades todos os dias. Isso pode acontecer em situações planejadas e naturais. Por exemplo, alguém aprendendo a cumprimentar os outros dizendo “olá” pode ter a chance de praticar essa habilidade na sala de aula com o professor (planejado) e no recreio no recreio (que ocorre naturalmente).

O aluno recebe uma abundância de reforço positivo por demonstrar habilidades úteis e comportamentos socialmente adequados. A ênfase está nas interações sociais positivas e na aprendizagem agradável.

O aluno não recebe reforço por comportamentos que prejudicam ou impedem o aprendizado.

ABA é eficaz para pessoas de todas as idades. Pode ser usado desde a primeira infância até a idade adulta!

Quem fornece serviços ABA?

Os programas de terapia da ABA também envolvem terapeutas ou técnicos de comportamento.  Eles trabalham diretamente com crianças e adultos com autismo para praticar habilidades e trabalhar em direção aos objetivos individuais. Você pode ouvi-los referidos por alguns nomes diferentes: terapeutas comportamentais, terapeutas de linha, tecnologia do comportamento etc.

 

Qual é a evidência de que a ABA funciona?

O ABA é considerado um tratamento de melhores práticas baseado em evidências pelo US Surgeon General e pela American Psychological Association. 

“Baseado em evidências” significa que a ABA passou em testes científicos de sua utilidade, qualidade e eficácia. A terapia ABA inclui muitas técnicas diferentes. Todas essas técnicas se concentram nos antecedentes (o que acontece antes que um comportamento ocorra) e nas consequências (o que acontece depois do comportamento). 

Mais de 20 estudos estabeleceram que a terapia intensiva e de longo prazo usando os princípios ABA melhora os resultados para muitas, mas nem todas as crianças com autismo. “Intensivo” e “longo prazo” referem-se a programas que fornecem 25 a 40 horas por semana de terapia por 1 a 3 anos. Esses estudos mostram ganhos no funcionamento intelectual, desenvolvimento da linguagem, habilidades de vida diária e funcionamento social. Estudos com adultos que usam os princípios da ABA , embora em menor número, mostram benefícios semelhantes.

A ABA está coberta por convênios? 

Muitos tipos de convênios de saúde privado estão aceitando o método ABA. Isso depende de que tipo de convênio que você possui, entre em contato conosco e consulte!

Fonte: autismspeaks


massage-concept-with-relaxed-woman_23-2147821094.jpg

setembro 4, 2018 Blog

Ao longo das décadas, a fisioterapia vem conquistando cada vez mais áreas clínicas, tanto em relação a ações secundárias quanto nas ações primárias, o que é de extrema importância para a saúde pública. Se, outrora, a atuação do fisioterapeuta se limitava aos pacientes sequelados (sendo crônico ou não), determinando os tratamentos com uma visão restrita dos centros de reabilitação, a realidade assistencial dessa profissão mudou muito.

Para se ter noção da dimensão do quão solidificada está se tornando a fisioterapia, basta relembrar como o acesso a hospitais era visto como um acontecimento pouco provável, sendo que hoje já é possível encontrar ações preventivas e/ou precoces sendo realizadas por fisioterapeutas em todo o país.

Clínica de fisioterapia tem papel importante no tratamento de doenças crônicas

Ao investir em medidas de saúde voltadas para a prevenção de doenças, futuramente, o país contará com condições de cronicidade mais controladas e menos alarmantes. Ainda que haja uma tendência natural ao aumento da expectativa de vida, o que, consequentemente, torna as morbidades mais evidentes, a política de prevenção ainda é a ação mais eficiente contra doenças crônicas a longo prazo.

A cada dia, é possível constatar uma quantidade alarmante e crescente de pacientes crônicos. Se, por um lado, a prevenção deve ser um investimento profissional de grande intensidade, por outro lado, não se deve deixar de atuar, de forma igualmente intensa, junto aos quadros crônicos já solidificados. Isso se deve não apenas pela seriedade da condição, mas também para evitar (mesmo nos piores quadros) situações patológicas associadas.

Falta de investimento

Infelizmente, os tratamentos fisioterápicos para doenças crônicas nem sempre são incentivados nas clínicas de fisioterapia, e isso não é percebido nem pelos próprios profissionais.

É perceptível um interesse maior direcionado aos procedimentos que se tornaram tendências, contudo situações de morbidade nem sempre recebem o devido empenho que demandam. Porém, como citado anteriormente, o papel da fisioterapia é inquestionável, e se os profissionais não ocuparem essa lacuna de forma mais incisiva e consciente, muitos outros quadros graves, certamente, mostrar-se-ão futuramente.

Clínica de fisioterapia pode prestar atendimento no tratamento do câncer

As doenças crônicas não-transmissíveis, entre elas o câncer, problemas de pressão arterial, problemas no coração, respiratórios e ainda a diabetes, são os principais responsáveis por mortes precoces no país.

Advindos de diversos fatores, como sedentarismo, obesidade, tabagismo e alcoolismo, são condições que acarretam limitação funcional, dor, patologias associais, dentre outros problemas.

A partir do momento em que a prevenção deixa de ser uma opção, o diagnóstico precoce seguido de um tratamento multidisciplinar é a solução essencial para a manutenção da vida. Lembrando que também é preciso diminuir a exposição do paciente a fatores que possam influenciar negativamente, assim como ter uma assistência fisioterápica aliada aos medicamentos corretos para diminuir os impactos físicos, psicológicos e emocionais do paciente e ampliar sua qualidade de vida.

Os fisioterapeutas são essenciais e um dos principais auxiliadores no tratamento e na prevenção de doenças crônicas, como o câncer. Também, a fisioterapia vem abarcando cada vez mais áreas clínicas a cada ano que passa, com profissionais mais capacitados e prontos para o atendimento correto e individualizado de cada caso.

Fonte: www.terra.com.br


logo_serfis1

Serfis Serviços de Reabilitação Física, desde 1997 construindo uma trajetória de excelência em seu segmento através de alta qualificação profissional, procurando sempre oferecer o que há de melhor.

Siga-nos no Facebook

Clínica Serfis 2016. Todos os direitos reservados.